1. Home
  2. NEGÓCIOS
  3. Portugal se prepara eventos presenciais

Portugal se prepara eventos presenciais

0
0

Portugal se prepara realizar eventos de turismo presenciais, pelo menos é que declarou a secretária de Estado do Turismo (SET), Rita Marques, afirmou hoje que Portugal tem “tudo pronto” para, “muito proximamente”, voltar a participar nas feiras de turismo e para retomar as actividades B2B nos mercados.

Portugal se prepara realizar eventos de turismo presenciais, pelo menos é que declarou a secretária de Estado do Turismo (SET), Rita Marques, afirmou hoje que Portugal tem “tudo pronto” para, “muito proximamente”, voltar a participar nas feiras de turismo e para retomar as actividades B2B nos mercados.

“Temos tudo pronto para assegurar a presença em feiras, [incluindo] stand novo preparado, e portanto pretendemos retomar as nossas actividades B2B nos mercados muito proximamente”, afirmou Rita Marques, que falava hoje num evento online para a apresentação da Madeira como Destino Preferido da APAVT em 2021 (para ler mais clique aqui).

Desta forma, Rita Marques declarou que além das medidas de apoio às empresas afectadas pela pandemia de covid-19, que têm sido o tema principal nas agendas da Secretaria de Estado do Turismo e do Turismo de Portugal, está a trabalhar também no que descreveu como “uma segunda agenda que nos dá esperança no futuro, a garra que precisamos para podermos afirmar o destino turístico Portugal de forma mais viva nos mercados emissores”.

Portugal também está a promover campanhas de marketing em meios digitais nos principais mercados emissores, acrescentou a governante.

Por outro lado, ao nível da Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia, Rita Marques destacou que “temos vindo a dar alguns passos importantes para posicionar o nosso turismo, quer na agenda da sustentabilidade, na agenda das alterações climáticas ou da migração climática e também na agenda digital. Portanto, um turismo mais sustentável e mais digital”.

Sobre a harmonização das regras de viagens entre os países da União Europeia, a governante destacou que “temos vindo a trabalhar o tema muito intensamente, sendo certo que numa primeira fase estamos a tentar que exista um consenso possível à volta das condições segundo as quais devem as viagens poder ser realizadas, sendo a nível dos testes, validade dos testes, que tipo de documentação deve acompanhar o viajante, seja ele vacinado ou não”.

Outro passo importante “passa por preparar tecnologicamente as várias soluções para que seja possível realizar a viagem sem grandes atropelias administrativas para que tudo possa correr conforme planeado”, acrescentou Rita Marques.