Home CONEXÃO BRASIL Maior operadora do Brasil muda de comando em pela crise da pandemia

Maior operadora do Brasil muda de comando em pela crise da pandemia

0
0

 

A CVC Corp, que comanda o maior volume de negócios de turismo na América Latina trocou de comando, em meio a crise de pandemia de coronavírus trazendo um executivo do mundo financeiro. Trata-se de Leonel Andrade, que já passou por várias instituições de crédito com a Losango, Credicard e Smiles.

Leonel Andrade chega num momento importante da CVC Corp diante de uma crise que a empresa já vivia, mesmo antes da pandemia, que de certa forma, segundo analistas financeiro vai beneficiar a empresa com a prorrogação de pagamento de compromissos financeiros a o prazo para devolução de cancelamentos, além de ter em caixa os recursos oriundos de pacotes já vendido que por enquanto não serão usados pelos clientes, devido a quarentena imposta pelas autoridades de saúde.

 

Com o caixa cheio e prorrogação de pagamentos a empresa tem hoje um volume enorme de capital de giro e talvez, por isso chega ao comando da CVC Corpo um executivo do mundo financeiro, para administra o fluxo de caixa. Para os especialista Leonel Andrade vai suar um “torniquete” para controlar todo esse dinheiro e assim oxigenar a empresa preparando-a para a volta da normalidade após a pandemia.

Apesar de só começar oficialmente hoje, Andrade já fez reuniões (a maioria virtuais) com as principais lideranças da CVC Corp durante todo o mês de março, para se inteirar da companhia, conhecer o time e preparar seu planejamento.

Metas
“Assumir a presidência da CVC Corp, uma empresa sólida, com 48 anos de história, é uma honra, especialmente por fazer parte do melhor time de Turismo da América Latina. Temos um desafio, no contexto do que o mundo passa hoje e tem impactado tantos setores, entre eles principalmente o de Viagens. Eu estou convicto que passaremos por isso, em continuidade a essa história e no nosso caminho de sucesso, construindo o futuro com os melhores profissionais do setor”, afirma Andrade.

Ele sucede Luiz Fernando Fogaça, que estava na companhia há dez anos e na liderança desde janeiro de 2019. “A CVC Corp tem um futuro promissor e Leonel utilizará sua vasta experiência para ajudar a companhia a seguir com seus planos de crescimento, transformação digital e conhecimento do cliente. Desejo muito sucesso nesse novo ciclo”, afirmou Fogaça, em trecho da mensagem enviada aos mais de três mil colaboradores do grupo no Brasil, Argentina, México e Colômbia.

A CVC Corp é a quarta empresa a ser presidida por Andrade. Ele já foi presidente da Losango Soluções Financeiras (onde também atuou como diretor comercial e de Marketing), Credicard e Smiles; tendo inclusive atuações como Conselheiro de Administração das Lojas Marisa e da BR Distribuidora (Petrobras).

Somados, são 23 anos de atuação em Comitês Executivos e Conselhos, sendo 15 anos como CEO. Em 2016 e 2017, foi eleito pelo Institutional Investor o melhor CEO de Serviços Financeiros da América Latina.

Balanço adiado
Esta semana, a CVC Corp adiou a divulgação de seu balanço, devido ao trabalho de auditores independentes que contabilizam erros nos balanços dos últimos cinco anos e que devem gerar impacto de R$ 250 milhões na companhia. Nos dados preliminares de 2019 divulgados, a CVC Corp registra vendas de R$ 17,1 bilhões no ano passado.

A CVC Corp também adiou a realização de sua Assembleia Geral Ordinária (prevista para 30 de abril) e deve anunciar novo conselho em breve, pois com a chegada de Leonel Andrade um novo time de conselheiros assumirá, como previsto no site de Relações com Investidores. Hoje o presidente do Conselho é o ex-presidente da CVC Corp, Luiz Eduardo Falco. O adiamento da AGO pode também postergar a nomeação de novos conselheiros.