Home HOTÉIS Em Lisboa fique em um hotel dedicado à mulher

Em Lisboa fique em um hotel dedicado à mulher

0
0

Um hotel que homenageia a mulher, assim é o Madalena Beautique Hotel, na rua Madalena, entre duas praças da Baixa lisboeta, a da Figueira e a do Comércio. O nome  é “irreverente, romântica e elegante”, sendo a nova inquilina da rua que lhe deu nome, na Baixa. É o universo feminino português. Estampados com motivos florais, sapatos de salto alto espalhados pelas várias zonas, malas, candelabros, peças de vestuário, a aposta nos tons dourados e nos mármores.

“Aproveitámos o nome da rua e do hotel para criar uma personagem, a Madalena. Uma mulher com passado, presente e futuro, que é irreverente, romântica, elegante. Tem tudo nela. Esta é a sua casa”, explica Nini Andrade Silva, responsável pela decoração e design de interiores do novo hotel do grupo The Beautique Hotels.

A própria ode à mulher faz-se logo na fachada do edifício, uma obra de arquitetura de Saraiva + Associados, revestida de azulejos rosados, num revivalismo da década de 1970 – e evocando a herança lisboeta de azulejaria. Os 38 quartos, continua as cores com flores em tons de laranja, bege, rosa, bordeaux e verde, com vista para a Rua da Madalena.

Os quatro pisos do hotel têm armários onde se guarda a roupa das camas, para ajudar a dar um ambiente mais caseiro. E ao longo vários espaços deste novo Madalena Beautique Hotel aliam-se peças mais antigas a outras mais modernas, um reflexo das várias personalidades desta personagem.

Um dos maiores armários do restaurante e bar, no piso térreo, o Madame, que foi recuperado de uma farmácia madeirense, também aqui um piscar de olho de Nini Andrade Silva às suas origens.

A cozinha é inspirada em várias latitudes com os pratos a serem finalizados já na sala de refeições. As guiozas de pato com vegetais e molho agridoce, a sopa de peixe tailandesa com camarão, malagueta e leite de coco, ou o camarão com edamame, abacate, amendoim caramelizado e maionese de wasabi denotam a influência asiática do Madame, que também dá um salto a Itália, com a sua burrata com tomate cereja e pesto crocante de pão.

 

cozinha portuguesa prova-se em propostas como o bacalhau com broa e grelos ou o porco preto com puré de maçã e vinho do porto. No centro do restaurante está uma das peças que mais rouba atenções no hotel: um conjunto de pernas de manequins suspensas numa claraboia, com sapatos de várias cores. “A Madalena é uma colecionadora de sapatos”, explica Nini Andrade Silva. Para o futuro, o objetivo é expor peças de autores portugueses, numa vénia ao mundo do calçado português.