Home VIAGENS Os cuidado que se deve ter com ao comer durante um voo

Os cuidado que se deve ter com ao comer durante um voo

0
0

 

Mozart Luna – repórter/Brasil

 

As companhias aéreas têm restringido o fornecimento de alimentos durante voos, principalmente os domésticos e de curta duração. Vale informar que 40 anos atrás algumas companhias aéreas ofereciam verdadeiros banquetes a bordo  com talhares de prata, como a saudosa Varig, que tinha também carta de vinhos e espumantes. Era a época que viajar de avião era para pouquíssimas pessoas e era um ato de glamour.

Tudo começava pela vestimenta. As mulheres sempre elegantes com vestidos longos e sapatos altos e os homens de terno e gravata. Havia até a permissão, em alguns voos, para fumantes. Mas esse tempo passou. Com a crise do petróleo na década de 70 a otimização cortou regalias e medidas de seguranças cada vez mais rigorosas foram adotadas.

 

Hoje se leva o mínimo possível nas malas para não se pagar excesso de peso, não existem mais jantares nem almoços a bordo, apenas lanches e refeições simples. Tudo visitando baixar os custos para possibilitar a venda das passagens aéreas para todas as classes sociais e mesmo assim, até se pagando primeira classe, não se tem mais os mimos de outrora.

 

Hoje a alimentação servida a bordo pode se resumir a balas de geléia, passando por snaks e barras de cereal chegando a sanduíches frios ou quentes e refeições pré-cozidas que são aquecidas durante o voo. Um risco para que se aventura em comer devido a alta probabilidade de ter problemas intestinais.

 

Ficar sem comer em viagens de mais de quatro horas é um problema que pode ser resolvido com algumas dicas importantes, que vamos dar. Os cuidados começam antes de embarcar. A regra número um é evitar alimentos gordurosos e bebidas alcoólicas.

Nem tudo que reluz é ouro

 

No avião nem tudo que é servido deve ser ingerido. Sempre é bom avaliar a situação do alimento fornecido. Um dos cuidados é evitar alimentos que tem grande probabilidade de se estragar como peixes, leite, queijos e carnes. Recomendamos snaks, biscoitos, frutas, salada verde e legumes. Evitar comer além da conta, ou seja, “encher a barriga”. Deixe para fazer uma refeição completa em terra. O perigo de problemas intestinais fica bastante reduzido.

 

Vamos agora comentar alguns alimentos e bebidas que são geralmente consumidos durante os voos:

 

 

Cebola – Evite comer alimentos que lhe provoquem mau hálito, como alho ou cebola. No caso de ingerir este tipo de alimentos, pode sempre comer umas folhas de hortelã ou mesmo uma maçã crua para tentar suavizar o hálito desagradável.

 

Álcool – Para quem tem medo de andar de avião, beber álcool antes do voo pode parecer uma boa forma de relaxar o corpo (e a mente). Porém, ingerir bebidas alcoólicas nesta situação pode trazer mais malefícios do que benefícios. Os voos mais prolongados aumentam a probabilidade de criar coágulos sanguíneos em pessoas de alto risco e a desidratação provocada pelo consumo deste tipo de bebidas – juntamente com a desidratação provocada pelo próprio ato de andar de avião – pode aumentar ainda mais este mesmo risco

 

Frutos secos – Estes alimentos podem ser o snack ideal para ‘petiscar’ durante o voo. Contudo, para quem tem problemas respiratórios, por exemplo, estes alimentos podem piorar este tipo de patologias durante o voo, também porque a bordo os níveis de oxigênio são mais reduzidos.

 

Café – Para a maioria das pessoas, beber café antes ou durante o voo é indispensável. De acordo com um estudo da revista Frontiers in Nutricion, de 2017, a cafeína pode funcionar como diurético, levando à perda de líquidos, sódio e potássio. Além disso, pode ainda provocar dores de cabeça ou cãibras musculares. Será que quer passar o voo incomodado e a importunar os seus ‘vizinhos’ para ir à casa de banho?

 

Queijo azul – Este alimento pode ser um problema para quem tem alergia ao leite. No avião, uma vez que os níveis de oxigênio são mais reduzidos, as pessoas com este tipo de patologias ficam ainda mais vulneráveis a manifestações alérgicas.

 

Nozes e manteiga de amendoim – Caso esteja sentado ao lado de alguém alérgico a estes alimentos, há que ter cuidado para não abrir um saco de nozes, por exemplo, ao pé destes viajantes.

 

Água da torneira – As companhias aéreas costumam distribuir água engarrafada, mas o café e o chá são confecionados com água da torneira. Ainda que exista uma lei que exige que as companhias inspecionem os seus sistemas de transporte de água – pelo menos a cada cinco anos – para verificar a existência da bactéria E. coli, já foi descoberta água contaminada em dois aviões. A dica é levar uma garrafa de água e encha-a antes de embarcar, depois de passar pela segurança.

 

Bebidas com gás – No avião, os níveis de oxigênio são mais reduzidos, o que pode ser um risco para pessoas que sofrem de patologias pulmonares. De acordo com um estudo do European Respiratory Journal, 18% dos passageiros com doenças pulmonares têm dificuldade respiratória leve durante o voo. Para piorar este tipo de situações, a expansão de gás em altas altitudes pode aumentar a pressão sobre os pulmões. Por esta razão, deve evitar ingerir bebidas gaseificadas a bordo, uma vez que estas podem aumentar a formação de gases e, consequentemente, comprometer a respiração.

 

Chocolate negro – Assim como o café, também o chocolate negro contém cafeína, um componente que o pode deixar ansioso durante o voo.

 

Pronto! Agora você está bem informado para embarcar e voar tranquilo, para esquecer a fome pode se programar para ler um livro, assistir um filme ou ouvir musica. Toda distração é valida para evitar se empanturrar de comida durante a viagem e depois chegar no destino com sérios problemas intestinais e estragar sua programação. Por tanto, se puder , evite comer a bordo e boa viagem.