Home NEGÓCIOS Airbnb fatura 250 milhões de euros em Portugal

Airbnb fatura 250 milhões de euros em Portugal

0
0

 

 

 

A plataforma Airbnb divulgou esta semana os lucros que teve com o aluguer de apartamentos em Portugal em 2017: 250 milhões de euros. Segundo os números apresentados foram 2,62 milhões de visitantes oriundos de 150 países que optaram por estadias em alojamentos local utilizando para isso a plataforma Airbnb.

 

A  maioria dos hóspedes são da Europa mesmo, mas 350 mil vêm dos Estados Unidos. Os portugueses que disponibilizaram seus imóveis para a plataforma Aibnb ganhou em média U$S 4.500 ou seja cerca de 3.640 euros no câmbio atual, tendo alugado seu alojamento por 44 noites. Esses valores variam de acordo com a cidade.

Lisboa

Lisboa é a cidade que tem os valores mais altos  e os donos de imóveis lucaram em média 7.685 euros e alugou o alojamento por 103 noites. A capital portuguesa acolheu 1,03 milhões de visitantes que optaram pela Airbnb. No Porto, o ganho monetário cifrou-se em 5.743 euros e o número de noites de aluguer foi de 83. A Invicta recebeu 470 mil hóspedes.

A novidade atualmente na plataforma é que o Airbnb fornece ainda dados para Albufeira, Lagos e Portimão. Estas localidades algarvias apresentam valores de ganhos e de número de noites de estadia inferiores, fruto da sazonalidade da procura turística na região.

Governo ganhou 3,8 milhões

A plataforma contribuiu com as autoridades de Lisboa com 3,8 milhões relativos a taxa turística em 2017. Isto é fruto de um acordo realizado em abril de 2016 com a Câmara Municipal de Lisboa para entregar o valor da taxa turística cobrada, em nome dos seus anfitriões, aos hóspedes. De lá para cá são quase seis milhões de euros entregues pela Airbnb relativos à taxa turística na capital portuguesa.

 

4,85 milhões de anúncios em 191 países

A plataforma Airbnb registrou 4,85 milhões de anúncios de oferta de alojamento em mais de 191 países. Os dados demonstram que os hóspedes optam pela Airbnb por desejar viver como um morador local (79%) e porque os alojamentos estão melhor localizados do que os hotéis (89%).

Mais de metade dos hóspedes que utilizam a Airbnb a nível global (53%) informaram ter gasto o dinheiro que economizaram usando a Airbnb em empresas locais. Os dados apontam também que quase metade dos gastos dos hóspedes (44%) é efectuado nos bairros onde ficam alojados, espalhados pelas cidades e não apenas nas zonas de hotéis e turísticas.  Os donos dos imóveis usaram 43% dos rendimentos obtidos com o aluguer para pagar despesas correntes do lar. Para 6% dos anfitriões, os rendimentos obtidos através da Airbnb foram utilizados para criarem um novo negócio.